Comparador de cursos universitários

Ainda não adicionou cursos ao comparador.
Utilize o motor de busca e compare cursos

Questões financeiras

Antes de decidir estudar em outro país é preciso ter em conta os gastos relacionados e as formas de financiar os estudos ou simplesmente de conseguir economizar dinheiro. É muito importante conhecer, entre outras questões, o custo de vida médio do país de destino. No que se refere aos gastos, a educação australiana é mais barata que a norte-americana. Apesar disso, os gastos previsíveis são muito consideráveis e, em alguns casos, será preciso apresentar comprovantes de renda para a admissão na instituição desejada.

Como medida inicial, aconselhamos entrar em contato com a universidade, seja com o Departamento de Relações Internacionais ou com o órgão encarregado do financiamento na instituição, para obter informações sobre a possibilidade de obter uma bolsa para estudantes estrangeiros. Além disso, o site Study in Australia oferece um resumo das opções que os estudantes estrangeiros têm para solicitar uma bolsa neste país. Também é recomendável utilizar seu sistema de busca de bolsas.


Se não for possível obter uma bolsa, existe a possibilidade de compatibilizar trabalho e estudos. No entanto, para os estudantes estrangeiros só é permitido trabalhar 20 horas por semana durante os períodos letivos (embora durante as férias não existam outras restrições além das puramente legais para qualquer cidadão).


TAXAS NA AUSTRÁLIA


É importante conhecer o tipo de impostos aplicados aos estudantes estrangeiros em caso de abrir uma conta bancária ou trabalhar. Se o curso durar mais de seis meses, o estudante estrangeiro será considerado como residente na Austrália para a aplicação dos impostos. Enquanto um não residente paga impostos por tudo o que ganha, um residente não precisa declarar se ganhar menos de 113 dólares australianos por semana. Se os estudos realizados tiverem uma duração inferior a seis meses, o estudante será considerado não residente.


Como são controladas as atribuições de taxas se eu trabalhar e/ou tiver uma conta bancária?
Através do Tax File Number (TFN). É um número pessoal vitalício atribuído pelo Australian Taxation Office e é recomendável obtê-lo se for começar a trabalhar.


Os estrangeiros que trabalham na Austrália e os estudantes que conseguiram uma alteração no visto que permita trabalhar dispõem de um serviço online para solicitar o TFN, disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana. Para usar este sistema, precisa-se de um passaporte válido (o Australian Taxation Office - ATO - pede também comprovante de matrícula nos estudos correspondentes).


Ao utilizar o sistema online, são comparados os dados proporcionados ao ATO com os possuídos pelo DIMIA (o Departamento de Imigração, que já disporá de seus dados, coletados para solicitar a autorização para trabalhar e, portanto, a alteração do visto). Se tudo correr bem e os dados forem corretos e aceitos pelo sistema, o solicitante receberá em seu domicílio o TFN em um período de 28 dias.


Sendo residente (consideram-se residentes os estudantes que estudam durante mais de 6 meses no país), o endereço de residência a incluir na solicitação do TFN deve ser australiano. Em caso de não ser considerado residente, o endereço deve ser estrangeiro. Clique aqui para obter mais informações sobre a solicitação do Tax File Number



SISTEMA DE TAXAS AUSTRALIANO


A dedução dos impostos do salário efetua-se conforme o dinheiro vai sendo recebido. No entanto, existem exceções em que não se aplicam as taxas segundo o prospecto explicativo da Universidade de Tecnologia de Queensland (Queensland University of Technology):


1. Se o salário for inferior a 113 dólares por semana e através da apresentação de uma "Employment Declaration" (declaração de emprego), na qual se especifica o TFN e se solicita a isenção de taxas.


2. Se o salário for inferior a 60 dólares por semana e o salário recebido não estiver relacionado com o negócio de seu empregador, como jardineiro, babá ou baby-sitter.


3. Se a pessoa que desempenha o trabalho for considerada um contractor (prestador de serviços), isto é, que desempenha um trabalho específico não de "empregado" tradicional: entregador de
publicidade, pesquisas, cortador de grama.


4. Os impostos são aplicados sobre os ingressos suscetíveis de ser taxados durante um ano financeiro (de 1 de julho a 30 de junho do ano seguinte). São aplicadas as tax rates pertinentes ao montante correspondente.


EMPREGO NA AUSTRÁLIA


Segundo o Governo australiano, a taxa de desemprego na Austrália em fevereiro de 2014 era de 6%. Este dado dá uma ideia da competitividade do mercado profissional australiano. Estas são algumas das perguntas que os recém-chegados a este país podem fazer em relação a questões trabalhistas:



OS ESTUDANTES ESTRANGEIROS PODEM TRABALHAR?


Os estudantes estrangeiros podem trabalhar meio período, no máximo 20 horas por semana, embora durante as férias o número de horas não tenha maiores restrições do que as aplicáveis a qualquer trabalhador australiano.


Se conseguir um trabalho, é preciso modificar a condição do visto. Para isso, é preciso entrar em contato com o Department of Inmigration, Multicultural and Indigenous Affairs (DIMIA).


É preciso notificar o DIMIA sobre o início do curso em que estiver matriculado e depois preencher a solicitação para a modificação do visto e pagar as taxas correspondentes. A solicitação pode ser enviada online (utilizando um cartão de crédito para o pagamento) ou conforme o caso por correio postal (o modo de realizar o pagamento será então por vale postal). Se o DIMIA aprovar a solicitação, entrará em contato com o estudante para que compareça à delegação ou agência correspondente para finalizar os trâmites.


No entanto, se for necessário trabalhar para conseguir algum dos requerimentos do curso ou titulação em que estiver inscrito, pode-se superar 20 horas semanais e não será preciso pedir autorização para trabalhar.


COMO PROCURAR EMPREGO?


Os International Offices das universidades e seus serviços de emprego podem ser um bom ponto de partida se estiver matriculado em algum curso universitário ou de pós-graduação. Estes departamentos costumam ter sites com vagas, classificados, inscrição de candidatos de emprego, entre outras coisas. A vantagem: os trabalhos costumam ser dirigidos a estudantes e o Departamento costuma colaborar nos trâmites. Na seção dedicada às universidades podem ser consultados mais detalhes sobre este serviço em cada instituição.


Outra fonte interessante é o buscador governamental de emprego. Também é possível procurar nos jornais locais e nacionais e nas organizações profissionais dos diversos campos de estudo. O dia em que é publicado um maior número de ofertas de trabalho é o sábado.


Outra opção é ir às agências especializadas em recrutamento e busca de emprego. Para encontrar empresas deste tipo, o melhor é consultar algum diretório de empresas da região ou as Páginas Amarelas.


Um ponto a ter muito em conta: o Tax File Number (TFN)
: ao começar a trabalhar, é importante solicitar o Tax File Number (TFN) através de um formulário denominado Tax File Number Declaration Form. Sem o TFN, será aplicada a tributação máxima (47%) aos ingressos salariais recebidos pelo estudante. Para informações mais completas sobre as taxas, recomendamos nossa seção Taxas na Austrália.

A seguir, confira alguns portais e recursos de emprego na Austrália:


Outros sites interessantes:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.